Além de receber todos aqueles que você mais ama, o seu lar é o seu canto, o lugar que pertence a você e a seus entes queridos. Por isso mesmo, ele merece uma boa dose de cuidado em sua manutenção e preservação, não é?

Nesse sentido, os móveis exercem um papel muito importante para a casa — não só por sua funcionalidade, mas também pela função decorativa. Além disso, podem representar até mesmo laços familiares, possuindo uma grande relevância afetiva.

Por tudo isso, seus móveis exigem bastante atenção em relação à sua conservação. Então, neste artigo vamos apresentar 12 dicas para conservar os móveis da casaPara conferir quais são elas, continue lendo!

1. Tome cuidado com o sol

Evite ao máximo expor o seu móvel à luminosidade solar. Em excesso, os raios ultravioleta podem estragar a madeira e desgastar sua cor, comprometendo sua durabilidade e estética.

Caso ele esteja próximo de alguma janela, aposte numa cortina; pode ser uma fina para móveis expostos ao sol da manhã. Já para aqueles que recebem incidência de raios solares durante a tarde, é recomendado o uso de uma cortina blackout.

2. Mantenha-o longe da umidade

Uma dica muito importante para conservar os móveis da casa é evitar a umidade. Lembre-se de que água e madeira não combinam, uma vez que o líquido penetra e estufa o material. Portanto, procure manter o móvel afastado da parede, de 3 a 7 centímetros — isso evita o possível contato com umidade e também facilita a circulação de ar.

3. Evite altas temperaturas

O calor pode gerar diversos danos ao material, como bolhas, manchas ou até mesmo descolamento do revestimento do móvel. Logo, evite colocar qualquer utensílio em alta temperatura sobre ele; caso seja realmente necessário, utilize apoios, descansos ou toalhas. 

4. Utilize os produtos de limpeza adequados

É clara a importância de manter seu móvel sempre limpo e cheiroso. Contudo, o que poucos cuidam na hora da limpeza é a escolha dos produtos corretos — e isso tem uma grande influência para quem deseja conservar os móveis da casa.

É preciso evitar a utilização de produtos abrasivos, álcool, saponáceos e palhas de aço. Quanto a isso, uma sugestão é apostar no pano macio seco ou até mesmo levemente umedecido em água, com sabão neutro.

5. Cuide também do pós-limpeza

Como já foi dito, a ação da água e da umidade prejudicam muito a qualidade do móvel a longo prazo. Devido a isso, é necessário prestar muita atenção e não deixar nenhum pano umedecido ou molhado em cima do móvel após a limpeza, uma vez que isso pode ocasionar danos permanentes ao objeto e seu revestimento.

6. Não arraste o móvel

Ao mover o seu móvel de um lugar ao outro, nunca o arraste. Apesar de parecer fácil e rápido, isso pode acarretar em grandes problemas na estrutura do objeto.

Essa dica se aplica principalmente aos guarda-roupas, que podem ter suas ferragens e portas desreguladas. Caso seja necessário mudá-lo de lugar, a sugestão é esvaziar o móvel e puxá-lo pela base, ou até mesmo desmontar o móvel e remontá-lo no novo local. Pode ser mais trabalhoso, mas com certeza não prejudicará seu móvel.

7. Equilibre o peso em cima do móvel

Cada móvel suporta uma determinada quantidade de peso em cima dele; para garantir isso, eles são testados e certificados. Sendo assim, não se pode ultrapassar essa capacidade, porque isso compromete a qualidade do material.

Então, sempre que for o caso, busque distribuir o peso de forma equilibrada para não sobrecarregar apenas um lado do móvel.

8. Previna as causas de mofo

Seu móvel pode mofar no caso de umidade, infiltração, vazamento e alguns outros agentes. Mas, caso ele já esteja sofrendo com o mofo, é recomendado primeiramente detectar a causa do mofo e eliminá-la sem demora.

Logo após, limpe bem o local, aplique algum produto antimofo e espere o móvel secar completamente, deixando-o aberto pelo tempo que for necessário. Além disso, busque não utilizá-lo até que o problema do mofo esteja totalmente resolvido.

9. Lave as mãos antes

Pode parecer estranho, mas essa é a causa de muitos problemas com os móveis. Os elementos abrasivos — que se encontram principalmente na cozinha — como limão, sal ou vinagre, apresentam riscos à durabilidade da madeira.

Portanto, uma dica pouco conhecida para conservar os móveis da casa é lavar as mãos antes de manusear os acessórios de seu móvel, evitando a sua corrosão por contaminação.

10. Saiba como disfarçar arranhões

Mesmo tomando todos os cuidados com móvel, é praticamente impossível evitar qualquer dano a ele. Contudo, se for causado for algo pequeno, como um arranhão, existem maneiras de atenuar o problema. 

Para isso, é possível utilizar a pomada para calçados mais próxima da cor do móvel para arranhões mais aparentes. No caso de arranhões menores, como aqueles ocasionados por canetas, por exemplo, existem até algumas pomadas que já vêm com aplicador.

11. Não force o móvel

No geral, não é recomendado exigir muita força dos móveis, como ao apoiar o corpo ou ficar em cima do objeto, por exemplo. Essas ações, assim como os movimentos bruscos, podem desregular o móvel, comprometendo não só sua integridade estética, mas também sua funcionalidade e durabilidade.

12. Preste atenção à manutenção para conservar os móveis da casa

Sabemos que todos os produtos exigem manutenção, seja uma roupa ou um carro — e com os móveis isso não é diferente. Portanto, lembre-se de realizar a manutenção com uma periodicidade regular para conservar os móveis da casa.

Confira as dobradiças, fechaduras, parafusos e portas. Também é recomendado realizar anualmente um polimento da madeira, a fim de preservar sua estética.

Como todos os artigos da casa, os móveis exigem muitos cuidados para que se mantenham tão bonitos e úteis quanto no dia que foram comprados. É preciso seguir uma série de dicas que possibilitam sua preservação.

E, além de conservar os móveis de casa, é extremamente importante adquiri-los após muita pesquisa, a fim de garantir a aquisição de produtos de qualidade e durabilidade.

Afinal, os móveis estão presentes em toda a casa e são utilizados todos os dias. São eles que garantem o conforto de seu lar — e é você quem garante a conservação deles!

E aí, pretende colocar essas dicas em prática? Conhece alguma outra interessante? Deixe-nos o seu comentário e compartilhe sua experiência conosco!